Compartilhe esta página

  • 1968
    Nascimento e infância

    Filho de Dona René e Sr. Geraldo, Rogerio Chequer nasceu em 12 de abril de 1968, no bairro do Itaim Bibi. Descendente de sírio-libaneses, Rogerio e sua irmã Renata tiveram uma infância voltada para os estudos, no tradicional Colégio Visconde de Porto Seguro, e para as atividades na igreja onde seu pai era seminarista.

  • 1986-1990
    Universidade

    Rogerio cursa Engenharia de Produção na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

  • 1992
    Vida profissional

    Inicia sua carreira no Deutsche Bank, uma das maiores instituições financeiras do mundo e o maior banco da Alemanha. Após 6 meses, é promovido à operação do banco em Nova York, onde se dedicou a mercados emergentes como China, Índia, Brasil e países da África, tornando-se referência no tema.

  • 1992

    Fundou com sócios a gestora Discovery Capital, dedicada a investimentos em mercados emergentes nos 5 continentes.

  • 2004
    Atlas Capital Management

    Chequer inaugura a gestora Atlas Capital Manegement, também voltada a mercados emergentes.

  • 2010
    Retorno a São Paulo

    Decide desligar-se da Atlas Capital Manegement, deixar o mercado financeiro e voltar à São Paulo. Ao retornar ao Brasil, após 15 anos nos Estados Unidos, Chequer passou a trabalhar ativamente na SOAP, empresa especializada em comunicação corporativa, da qual já era sócio.

  • 2014
    #VemPraRua

    Em setembro de 2014, inconformado com a situação política do país e a iminente reeleição de Dilma Rousseff, Rogerio Chequer co-fundou o Movimento VemPraRua. Em sua primeira manifestação, no dia 04/10/2014, o movimento contou com a participação de apenas 4 pessoas, incluindo Chequer. Resiliente e determinado a contribuir com a renovação política do país, ele organizou o segundo protesto do Vem Pra Rua, que reuniu 300 pessoas no Largo da Batata, na capital paulistana. Após meses de persistência e articulação política, o grupo de Chequer levou cerca de 3 milhões de manifestantes às ruas em dezenas de cidades brasileiras com a motivação de pedir o impeachment da então presidente Dilma Rousseff. Entre as principais pautas que motivaram as manifestações do Vem Pra Rua estão: corrupção na política brasileira, o fim da impunidade, apoio à operação Lava Jato, o pedido do impeachment da presidente Dilma Rousseff e, posteriormente, o afastamento do presidente interino Michel Temer.

  • 2015
    Roda-Viva

    Após a grande manifestação de 15 de março de 2015, Chequer foi entrevistado no programa Roda-Viva da TV Cultura para falar sobre sua liderança no movimento e a motivação dos brasileiros saíram de casa para protestar.

  • 2017
    Folha Online e Partido NOVO

    Chequer atuou como colunista da Folha Online, publicando semanalmente sobre a conjuntura política brasileira e possíveis saídas para os impasses criados a partir da era PT. Ao longo de seus 33 artigos, Chequer reforçou a necessidade de renovação política e desaparelhamento da máquina pública: “Se nos deixarmos ser enganados nos próximos seis meses, teremos que engolir esse mesmo Congresso por mais quatro ou oito anos. Cada um tem a oportunidade de escolher: ir às ruas exigir renovação política; ou ficar em casa e perder o direito de reclamar depois.” Em dezembro de 2017, Chequer se afastou da liderança do movimento Vem Pra Rua para se filiar ao Partido NOVO. Entre os motivos que o levaram à escolha, destaca-se o compromisso do partido com o ficha limpa e a não-utilização de dinheiro público para financiar sua estrutura e suas campanhas eleitorais.

  • 2018
    Governo de SP

    Em maio de 2018, Chequer aceita convite do Partido NOVO para ser o pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo nas eleições de outubro de 2018.

Ao meu lado nessa jornada como minha vice, a empreendedora Andrea Menezes. Um exemplo de como todos os desafios da vida podem (e devem) ser encarados com força e determinação, Andrea é formada em Física pela USP e fez carreira no setor bancário. Ela foi de trainee à presidente da filial brasileira do banco sul-africano Standard Bank. Antes, passou por JP Morgan e Merrill Lynch. E essas são só algumas das vitórias que marcam sua trajetória admirável, que está muito longe de terminar!